Cinema

segunda-feira, 4 de abril de 2011 | Published in | 4 comentários

Eu adoro cinema. Não tem jeito, não importa o quanto uma televisão fique grande, a maior TV do mundo nunca irá ser tão legal quanto ver um filme numa sala de cinema. É simples assim, um fato incontestável, a tela grande do cinema é incomparável.

Contudo, esse simples prazer vem se tornando cada vez menos prazeroso. Não que haja alguma coisa errada com o cinema em si, muito pelo contrário, o que atrapalha o cinema hoje em dia é o todo o ritual que agora se tornou obrigatório para se assistir um filme. E esse ritual está tirando toda a graça de ver um filme na tela grande.

Mas que ritual é esse? Você me pergunta, e eu respondo. Mas para isso vamos contar uma pequena história.

Você decidiu sair de casa para ver um filme. Pois bem, os problemas começam antes mesmo de sair de casa, afinal de contas escolher a sessão do filme é parte importante do ritual. Em qualquer filme, se a sessão for antes das 22 horas, você corre o risco de ficar cercado por adolescentes com hormônios em fúria, os quais irão gritar quando verem qualquer cena de beijo, de sexo ou quando um determinado ator e/ou atriz aparecer. Como eu detesto essa gritaria toda, e sei que, por mais bagunça que esses moleques façam o máximo irá acontecer com eles é ter um gerente que gentilmente irá pedir para eles se comportarem, só me resta ter a certeza de que é impossível ver um filme antes das 22 horas sem se irritar. Após as 22 a probabilidade desses problemas ocorrerem é menor, mas ainda existem.

Pois bem, escolhida a sessão das 22 horas, podemos passar a outro problema: ter que sair de casa pelo menos às 20 horas. Sim, duas horas antes. Como não mais existem cinemas que não estão dentro de shoppings, temos sempre que contar com o congestionamento para se chegar ao shopping, afinal não existe shopping em Brasília que não tenha congestionamento para chegar. Após o congestionamento para chegar ao shopping, temos a fila do estacionamento, a fila para comprar ingressos, a fila para entrar na sala de cinema, isso sem mencionar a fila para comprar pipoca a qual eu geralmente deixo de lado, afinal já estou de saco cheio de enfrentar filas.

Depois disso, finalmente podemos sentar para ver o filme. Vamos ignorar completamente o chão sujo e grudento do cinema e o fato de que cada passo é difícil, afinal os pés sempre ficam grudados na sujeira do chão.

Passemos direto pra parte boa, de sentar e ver o filme. Lembro de uma época que só existiam trailers antes do filme, agora é propaganda de bancos e sei lá mais o que. Sério, são quase meia hora de propaganda antes do filme começar de verdade.

Após ver o filme, o qual vamos supor aqui que foi tranqüilo e não teve nenhum imbecil gritando dentro da sala do cinema, vamos a mais filas: para sair da sala de cinema, para pagar o estacionamento, para sair do shopping...

São dezenas de filas para um simples ato de ver um filme. Chegamos ao ponto de que ver um filme no cinema se tornou uma atividade estressante. Precisamos passar por todo esse ritual apenas para vermos um simples filminho.

Sinceramente, depois de tudo isso, ainda tem gente que vem reclamar de pirataria. Um filme pirata me afasta desse ritual moderno e bizarro. Mas eu admito, se resolvessem os problemas acima descritos eu pagaria até o dobro pra ver um filme.

Responses

  1. Leal says:
    4 de abril de 2011 08:48

    Realmente hoje não está valendo a pena sair de casa e passar por todo esse ritual para assistir a um filme, ultimamente estou preferindo o aconchego do meu lar, o carinho da minha filha e da minha esposa, e meu confortável sofá.

  2. Leal says:
    4 de abril de 2011 08:48

    Realmente hoje não está valendo a pena sair de casa e passar por todo esse ritual para assistir a um filme, ultimamente estou preferindo o aconchego do meu lar, o carinho da minha filha e da minha esposa, e meu confortável sofá.

  3. Thaina says:
    4 de abril de 2011 08:52

    Resolva todos os seus problemas indo ao cinema do Casa Park. Não tem fila pra entrar, não tem fila no cinema, não tem fila de pipoca e adolescentes não vão para lá porque não tem hot point de pegação. E como não tem como ir de metrô, ele sempre mais vazio que os "shoppings de verdade".

  4. Thaina says:
    4 de abril de 2011 08:52

    Resolva todos os seus problemas indo ao cinema do Casa Park. Não tem fila pra entrar, não tem fila no cinema, não tem fila de pipoca e adolescentes não vão para lá porque não tem hot point de pegação. E como não tem como ir de metrô, ele sempre mais vazio que os "shoppings de verdade".

  5. Léo says:
    4 de abril de 2011 09:36

    Caro Moreira, só tenho duas palavras pra você.

    CASA PARK

    o cinema é ótimo, não é cheio, o público é seleto e NUNCA peguei grandes filas lá.

    Fica a dica!!!!

  6. Léo says:
    4 de abril de 2011 09:36

    Caro Moreira, só tenho duas palavras pra você.

    CASA PARK

    o cinema é ótimo, não é cheio, o público é seleto e NUNCA peguei grandes filas lá.

    Fica a dica!!!!

  7. Rodrigo says:
    4 de abril de 2011 15:23

    Boto fé, Thiago! É melhor botar a boca no trombone e expor como nossa sociedade está destruindo os meios de entretenimento, do que ficar caladinho fugindo para o Casa Park.

  8. Rodrigo says:
    4 de abril de 2011 15:23

    Boto fé, Thiago! É melhor botar a boca no trombone e expor como nossa sociedade está destruindo os meios de entretenimento, do que ficar caladinho fugindo para o Casa Park.